Bandido é morto após manter motorista de aplicativo refém e trocar tiros com a polícia

O assaltante identificado como Matheus Alves foi morto e outros dois bandidos identificados como Ezequiel Araújo Freitas, de 19 anos e W.J. N. B, de 17 anos, foram presos após fazerem um motorista de aplicativo refém e trocar tiros com a Polícia Militar na noite desta quarta-feira, 11, na rua Juscelino Kubitschek, no bairro Santa Helena, Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, o motorista de aplicativo recebeu uma corrida para buscar um passageiro no bairro Areal e quando chegou ao local, os três criminosos entraram no carro e em posse de armas de fogo anunciaram o assalto, colocaram o trabalhador no porta-malas do seu veículo modelo Onix e o assaltante Matheus assumiu o volante.

Quando o motorista de aplicativo percebeu que era um assalto, enviou a localização em tempo real para um familiar que conseguiu rastrear a vítima e encontrar o veículo se deslocando para região do bairro Belo Jardim.

A Polícia Militar foi acionada e conseguiram encontrar os criminosos, que ao perceberem aproximação da guarnição policial saíram em fuga entrando na rua Juscelino Kubitschek no bairro Santa Helena. Foi feito um acompanhamento e durante a ação os bandidos trocaram tiros com a guarnição policial que reagiu. Matheus foi ferido com dois tiros, um na região do peito esquerdo e na perna esquerda.

Os policiais abordaram o carro e conseguiram prender o trio e encontrar o motorista de aplicativo que estava dentro do porta-malas. Em posse dos criminosos foram apreendidas duas armas de fogo, uma garrucha e um revólver calibre 32.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada para prestar atendimento a Matheus, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer pelo assaltante que não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do carro.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do perito em criminalística. O corpo de Matheus foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos. O caso vai ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Os outros bandidos foram presos e encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. O carro do motorista de foi removido até a delegacia

%d blogueiros gostam disto: