Primo de ex-governador de Pando é preso em Xapuri tentando emitir RG’s com certidões falsas

Um casal de bolivianos foi preso em flagrante na manhã desta última sexta-feira, 13, em Xapuri, enquanto tentava emitir uma carteira de identidade na OCA (Organização em Centros de Atendimento) da cidade usando certidão de nascimento falsa.

A prisão é fruto de investigações que vinham sendo realizadas por agentes da Delegacia Geral de Xapuri em conjunto com o Instituto de Identificação da Polícia Civil do Acre, dirigido pela policial Roselayne Cristina Mendes Sobreira.

Preso em flagrante, o casal não teve os nomes divulgados pela polícia, mas o ac24horas apurou que o homem é William Ferreira Mejido, primo do ex-governador do departamento boliviano de Pando, Leopoldo Fernández.

Os documentos usados pela dupla foram analisados, sendo comprovada a falsificação. A investigação tenta averiguar se outros casos ocorreram. A suspeita é de que haja um esquema de emissão de documentos brasileiros para pessoas não nascidas no Brasil.

Willian Ferreira Mejido ocupou cargo no governo do primo e foi um dos que fugiram para o Brasil quando estourou o caso do Massacre de Porvenir, quando o então governador foi acusado de ser o mandante da matança de cerca de 20 camponeses indígenas.

No entanto, apesar da ligação com o Leopoldo Fernández, Mejido não consta entre os envolvidos no crime. O massacre teve repercussão internacional e foi investigado por uma comissão da Unasul – União de Nações Sul-Americanas.

Dono de um karaokê localizado em Epitaciolândia, William Mejido, que tem dupla nacionalidade, se candidatou, nas eleições de 2020, ao cargo de vereador na cidade, mas teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Depois de lavrado o flagrante, William e a mulher, que foi levada por ele a Xapuri para cometer os crimes de falsidade ideológica e de falsificação de documentos, fizeram exames de corpo de delito no hospital local e se encontram à disposição da Justiça.

%d blogueiros gostam disto: