Galo completa 67 anos e presente pode vim na estreia da Série C

MANOEL FAÇANHA

O Atlético Acreano completa neste sábado (27), 67 anos de historias e conquistas. A data coincide justamente com a estreia do clube na disputa do Campeonato Brasileiro da Série D diante do Volta Redonda, em jogo agendado para o estádio da Cidadania, no Rio de Janeiro, às 16h de Brasília.

Campeão acreano por nove oportunidades (1952/53, 1962/1968/1987/1991/2016/2017/2019) e ocupando 64ª posição no Ranking Nacional de Clubes (RNC) da Confederação Brasileira de Futebol, o Galo Carijó terminou o Campeonato Brasileiro da Série C do ano passado beliscando o acesso (6º colocado). A boa campanha do time celeste ganhou os noticiários de inúmeros jornais do país e a pergunta mais comum entre os jornalistas era qual o segredo para um clube de tão pouca infraestrutura em relação aos demais participante ter alcançado resultados tão expressivos contra de adversários tradicionais e com infraestrutura bem maiores ao clube acreano, como Santa Cruz, Náutico, ABC-RN, Clube do Remo e outros.

Elenco

Virando a chave e retornando ao texto da estreia do clube celeste neste sábado na disputa da Série C contra o Voltaço, o Galo Carijó, apesar de perder algumas peças importantes do elenco de 2018, aos poucos, começa a repatriar alguns de seus atletas, como é o caso do goleiro Ruan, do lateral direito Matheus Damasceno, do zagueiro João Marcus e do meia Geovane e, possivelmente, ainda poderá contar com o retorno do futebol do atacante Polaco, caso as negociações entre o clube e o empresário do atleta cheguem a um acordo.

Na semana de estreia na Série C, o Galo Carijó viveu dias movimentados. Na segunda-feira (22) o clube conquistou o Campeonato Acreano, mas dois dias depois perdeu seu principal jogador para o futebol da Ásia. Careca assinou contrato de um ano e meio com um clube do futebol da Malásia e se apresenta ao novo clube na próxima semana. Com isso, a diretoria celeste retornou ao mercado e trouxe do arquirrival Rio Branco o substituto. Trata-se do atacante Doka Madureira, 35 anos, atleta que atuou por 11 anos entre o futebol búlgaro e turco.

Ausências

Com a ausência de alguns jogadores para o jogo da estreia na Série C, entre eles o próprio Doka Madureira e o atacante Araújo Jordão, o técnico Álvaro Miguéis não quis antecipar a escalação do Galo para o confronto diante do Voltaço, mas a expectativa que o time principal não fuja da seguinte formação: Ruan, Matheus, João Marcus, Gabriel e Igor; Leandro, Marquinhos, Felipe (Joel ou Geovane), Diogo; Stênio e Falque (Ismael).

Confiante

O meia Diogo, atleta que faz sua estreia com a camisa do Galo Carijó na disputa da Série C, acredita que o torneio será equilibrado e com grande grau de dificuldades para todos os participantes, mas aposta na força de vontade, assim como na aplicação tática da equipe, para o Galo estrear com um resultado positivo.

%d blogueiros gostam disto: