Indígena é assassinado com 36 facadas no Jordão

O crime bárbaro que chocou os moradores do município de Jordão ocorreu neste sábado, 07, no centro da cidade vitimando o indígena.

João Barbosa Marcelino Kaxinawa, 26 anos, que foi assassinado com 36 facadas.

Através de uma operação conjunta entre as polícias  civil e militar daquela cidade, que agiu rápido e através de informações conseguiu prender quatro pessoas envolvidas no crime.

Foram presos em flagrante: Fernando Lima Pereira, 18 anos, mais conhecido pelo apelido de “Poti”, Edson Leão, 19 anos, Francisco Ferreira, 21 anos e um menor de 15 anos.

Segundo informações do delegado Valdiney , o preso identificado pelo apelido de “Poti”, teria envolvimento com uma facção criminosa, teria confessado ser o autor do crime alegando suposta vingança por fato ocorrido no passado em que ele alega que a vítima teria entregado uma faca para outro indígena feri-lo. Mas, essa versão não convenceu a autoridade policial.

Ainda de acordo com informações levantadas pela reportagem Ecos da Notícia, a vítima, não tinha passagem pela polícia e no dia do crime foi visto em companhia de cinco homens, entre os quatro, já presos sob suspeita de participação no crime.

Horas depois de ser visto na companhia dos supostos algozes, João Kaxinawa foi encontrado caído no meio da rua gravemente ferido, enquanto a pessoa que o encontrou saiu em busca de socorro e quando a polícia chegou no local já o encontrou sem vida.

%d blogueiros gostam disto: