Ação integrada apreende 29kg de cocaína e três suspeitos em Epitaciolândia

Um trabalho conjunto envolvendo Forças de Segurança do Acre – Gefron, Polícia Militar e Civil, Bope e Federal, deram um duro golpe contra o tráfico de drogas que vem sendo praticado pela fronteira do Acre.

Uma ação de rotina realizado no final do dia no Bairro Hassem no município de Epitaciolândia neste domingo, dia 22, onde se encontravam equipe do Grupo Especial de Fronteira – Gefron e guarnições do 5º Batalhão da Polícia Militar, com intuito de identificar e deter pessoas envolvidas com grupos criminosos que estariam disputando espaços, resultou na prisão de três indivíduos por tráfico de drogas.

Segundo foi apurado pelo oaltoacre.com, o trabalho dos agentes que está inserido no Programa Nacional de Segurança das Fronteiras – V.I.G.I.A. do Ministério da Justiça e Segurança Pública, vinha acontecendo normalmente com abordagens e vistorias no Bairro Hassem.

Foi quando em dado momento, um carro modelo Chevrolet/Spin, foi abordado para uma vistoria de rotina, dentro estava três homens e quando o motorista acenou que ia parar, resolveu acelerar e desprender fuga do local.

Foi quando iniciou-se uma perseguição pelas ruas, passando para do bairro vizinho Vila Vitória, rumo a avenida principal da cidade. Para azar do motorista, o mesmo perdeu o controle do veículo indo bater contra um muro de uma casa.

Neste momento, veículo foi cercado pelo agentes que renderam o trio. Ao iniciarem revista para saber o motivo da fuga, localizaram no porta-malas, um saco contendo vários ‘tijolos’ que seria cloridrato de cocaína.

O trio recebeu voz de prisão em flagrante delito, sendo conduzidos para a delegacia da Polícia Federal. Todos seriam ouvidos pelo delegado plantonista e posteriormente levados para uma das celas.

A droga foi pesada, somando um total de 29.385 gramas de cocaína pura. Pelo delito, o trio poderá responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação ao tráfico, formação de quadrilha, entre outros crimes previstos no CP, podendo ser condenados em até 15 anos de prisão.

Apesar da presença de advogados solicitados, o trio ficará na delegacia e possivelmente serão transferidos para o presídio federal em Rio Branco, onde ficarão à disposição da Justiça, aguardando pronunciamento do caso.

%d blogueiros gostam disto: