Rios do Acre apresentam vazante

O relatório de inundação da Defesa Civil do Acre, publicado nesta quinta-feira, 4, revela que o nível dos rios no estado continuam apresentando vazante. O Rio Acre, em Rio Branco, diminuiu em 74 cm seu nível de água; o Purus em 68; o Iaco em 66 e o Tarauacá em 46 cm. Por outro lado, houve aumento no nível das águas do Rio Juruá, 11 cm; e do Envira, 23cm.

defesas civis estão fazendo levantamento fotográfico e escrito dos danos a serem reparados. Foto: Arquivo Secom

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Eudemir Bezerra, a maioria dos rios está abaixo da cota de alerta, com exceção do Juruá, que está acima da cota de alerta e abaixo da cota de transbordamento; e do Iaco, que está acima da cota de transbordamento.

“A previsão é de chuvas acima da média entre 7 e 11 de março, não sabemos qual vai ser o comportamento dos rios e igarapés, por isso trato como instável, com tendência de vazante”, explicou Bezerra.

Conforme o relatório, o Rio Iaco saiu da cota de transbordamento, mas ainda continua na cota de alerta devido à possibilidade de aumento de chuvas e novas cheias. Mais de 12o mil pessoas já foram diretamente afetadas pelas enchentes, a maioria do município de Cruzeiro do Sul, com 33 mil atingidos; em seguida está Tarauacá, com 28 mil; e Sena Madureira, com mais de 27 mil.

O oficial informou que as defesas civis estão fazendo levantamento fotográfico e escrito dos danos a serem reparados, visto que as prefeituras já possuem os recursos financeiros para a realização da fase assistencial e de limpeza.

“O momento agora é de observação, assim que tivermos certa segurança de que não teremos novas cheias, aí entramos com a fase de limpeza, recuperação e reconstrução”, destacou o coordenador.

As equipes do governo permanecem colaborando com ações destinadas às pessoas atingidas pelas inundações, com a entrega de cestas básicas, águas, kits de limpeza e higiene pessoal.

Os níveis dos rios continuam sendo monitorados a cada três horas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado  e Defesa Civil, salvo aqueles que já estão fora da cota de alerta.

%d blogueiros gostam disto: