Governo no Acre vem a público reiterar seu sentimento de pesar para com as mães das crianças que foram a óbito em decorrência de Síndrome Respiratória

O governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria da Casa Civil e da Secretaria de Saúde (Sesacre), vem a público reiterar seu sentimento de pesar para com as mães das crianças que foram a óbito em decorrência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Por reconhecer a dor das mães e por sempre buscar melhoras no Sistema Público de Saúde, o governo do Estado, por meio da Sesacre, tem tomado as devidas providências para evitar que fatalidades como essas venham a causar mais danos à sociedade acreana.

Portanto, foram tomadas as iniciativas de, primeiramente, ampliar o número de leitos pediátricos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado, assim como instaurar um processo administrativo de sindicância para apurar os casos suspeitos e tomar as devidas providências administrativas referentes às crianças vítimas de Srag, que deverá estar concluído até o início do mês de julho.

Importa ressaltar que, desde janeiro de 2019, o governo do Estado iniciou uma série de ações de gestão na Rede de Atenção Pediátrica na capital e no interior, com capacitações para o manejo clínico de doenças prevalentes na infância e intensificação das orientações relacionadas as síndromes gripais, prevendo e prevenindo diante do atual cenário das infecções respiratórias agudas.

Entre as medidas para solucionar a crise, o número de leitos em UTIs pediátricas, que já vem sendo ampliado desde 2019, em 2022 subiu em 81,15%, sendo que o Hospital da Criança, que passou a funcionar no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into), passou de 61 para 90 leitos, e o Pronto-Socorro de Rio Branco subiu de 8 para 35.

No Hospital da Criança, essas medidas incluem também reforço na assistência das enfermarias, com monitores multiparâmetros, berços, camas e mesas de cabeceiras, e o hospital passou a funcionar com dois postos, semi-intensivo e UTI pediátrica.

Houve, ainda, a contratação de médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, foi promovida a agilidade na realização de exames em áreas diversas, atenção a pessoas com deficiência, doenças crônicas, atendimento itinerante, cirurgias eletivas, assistência ambulatorial e hospitalar e atenção psicossocial, entre outras medidas.

O governo do Estado reafirma seu compromisso de cuidar de pessoas, e sobretudo de permanecer na luta pela preservação da vida, garantindo, dessa forma, dignidade e cidadania para as famílias acreanas.

Jonathan Xavier Donadoni
Secretário de Estado da Casa Civil

Paula Augusta Maia de Faria Mariano
Secretária de Estado de Saúde

Agência Acre

%d blogueiros gostam disto: