Policia Civil participa de operação “Áquila ll” de Pernambuco e prende foragido da justiça em Brasileia

Ascom/Polícia Civil

Nas primeiras horas desta segunda-feira, 11, a Polícia Civil do Acre por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e da Delegacia Geral de Brasileia com apoio da Coordenação de Recursos Operacionais (CORE) participou da operação “Áquila ll” e deram cumprimento a três mandados de prisão na cidade de Brasileia e capturaram o foragido da justiça do Estado de Pernambuco.

Os mandados foram expedidos pelo juízo da 12ª Vara Criminal da Capital (Recife), do Tribunal de Justiça de Pernambuco e foi realizada a prisão de M.N.F. Os representados respondem pelos crimes de Tráfico de Drogas, Organização Criminosa, Associação para o Tráfico e Lavagem de Dinheiro e fazem parte da investigação da Operação “Á.

A operação ocorre em seis Estados contra tráfico de drogas e roubo de cargas tem bloqueio de R$ 47 milhões e 18 mandados de prisão. A ação investiga também sequestros e lavagem de dinheiro. Mandados são para Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins, Pará e Acre.

Os mandados foram para endereços em Olinda, Paulista, Igarassu e Jaboatão dos Guararapes, todos na Grande Recife, além de cidades no Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins, Pará e Acre. Entre os bens sequestrados estão uma granja e veículos.

Denominada Áquila ll, a operação é comandada por Pernambuco e é um desdobramento de outra realizada em outubro de 2021 que resultou em 25 presos. Na época, a polícia identificou um esquema em que grupos criminosos enviavam dinheiro para contas no Acre para obter drogas como maconha e cocaína na Bolívia. Além disso, havia lavagem de dinheiro através da compra de imóveis, cavalos, suínos e bovinos.

Além das prisões efetuadas e fazer a desarticulação das organizações criminosas, os agentes da DENARC no Acre formulam relatórios de investigação e conseguem levar elementos de informação para subsidiar o inquérito que por sua vez iria justiça, levando os traficantes de drogas à condenação e o perdimento dos bens usados na prática criminosa.

%d blogueiros gostam disto: