Acre está há dois meses sem registro de mortes pela covid-19

O Acre completou nesta última segunda-feira, 20, dois meses sem registros de óbitos pela covid-19. A última notificação pela doença foi anunciada no dia 24 de abril, quando dois idosos de 69 e 57 anos faleceram no Pronto-Socorro de Rio Branco. Sessenta dias depois, o cenário epidemiológico do estado é completamente diferente. O número de óbitos, a contar do início da pandemia, estagnou em 2.002 e o número de pessoas internadas que outrora passou dos 170, nesta terça-feira, 21, é de apenas dois.

Dados atualizados do Boletim Covid-19, divulgado nesta terça-feira, 21. Foto: reprodução

Até o momento, o Acre registra 330.761 notificações de contaminação pela doença, sendo 205.485 casos descartados e 125.263 confirmados. Pelo menos 123.105 pessoas receberam alta médica da doença e 13 exames seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre.

“O bom resultado se deve às medidas de contenção implantadas pelo governo do Acre, monitoramento diário de suspeitos e pacientes, oferta em livre demanda de testes e avanço da vacinação em massa. Temos mais de 90% da população adulta vacinada com pelo menos uma dose da vacina. Essa vacinação tornou as pessoas mais protegidas contra as formas graves da doença, reduzindo consideravelmente o número de hospitalizações e mortes”, explicou Renata Aquiles, coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre.

Paula Mariano é secretária de Estado de Saúde. Foto: arquivo Secom

Quarta onda

O Brasil enfrenta, nas últimas semanas, o que especialistas consideram a quarta onda da covid. Em pouco mais de um mês o país registrou uma alta de 78,3% nos registros de novos casos. Em 26 de abril, os dados mostravam uma média móvel de 14.600 novos diagnósticos. Já em 31 de maio, o número saltou para 26.032.

Apesar desse aumento, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Acre (Cievs), considera a situação epidemiológica do estado estável. “O monitoramento é feito de forma quinzenal e estamos em uma fase de estabilidade, contudo, devido à rapidez de transmissão da doença, é um dado que pode mudar nos próximos relatórios. Seguimos alerta e monitorando”, destacou Gabriel Mesquita, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde do Acre.

Vacinação:

No Acre, bem como em todo o país, a Campanha de vacinação iniciou em janeiro de 2021, sendo dividida em grupos prioritários até chegar à população em geral. De lá até o dia 10 de junho deste ano, foram ministradas um total de 1.446.698 doses. Destas, 659.405 foram de 1ª dose; 539.046 de 2ª dose; 19.045 de doses adicionais; 212.553 de 1ª dose reforço; 3.500 de 2ª dose reforço e 13.149 de doses únicas aplicadas.

%d blogueiros gostam disto: