Estado ampliou em 81,15% número de leitos pediátricos em 2022

Em meio ao aumento dos casos de síndromes respiratórias graves notificadas não só no Acre, mas em várias partes do país, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), vem adotando medidas de reforço assistencial, em razão da procura por atendimentos pediátricos registrados em 2022.

De janeiro a junho do ano passado 1.149 crianças passaram pelo Pronto-Socorro com necessidade de internação. Destes, 30,4 % apresentaram quadro clínico grave. Este ano, o número de atendimentos com necessidade de internação aumentou para 1.491 e destes, 39,7% eram casos considerados graves. Como medidas efetivas, a pasta ampliou o número de leitos disponibilizados nos hospitais supracitados em 81,15%.

Quantitativo de leitos ampliados em 2022. Foto reprodução

O Hospital da Criança (HC), que nesta semana passou a funcionar nas dependências do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-Ac), aumentou a quantidade de leitos pediátricos de 61 para 90, podendo ser expandidos em caso de necessidade. Já o Pronto-Socorro ampliou de 8 para 35.

“Só no Into, aumentamos de 9 para 20 os leitos de UTI pediátrica; De 4 para 10 semi-intensivas e de 48 para 60 leitos de enfermaria. No PS, não tínhamos leitos semi Intensiva e UTI, agora temos e ainda abrimos mais 21 leitos de enfermaria, quando só tinha 8. Nossas equipes passaram por diversas capacitações, contratamos mais 7 médicos, 4 enfermeiros, 2, fisioterapeutas e 6 técnicos de enfermagem”, enfatizou a secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano.

Paula Mariano destacou os esforços por parte do Estado, em ampliar o número de leitos. Foto:Odair Leal /Secom

Sazonalidade

O Acre, assim como outras capitais brasileiras enfrenta um período sazonal para circulação de vírus respiratórios. Com isso, as unidades de saúde e hospitais tendem a aumentar a demanda de atendimentos, durante a transição do período.

O governo reforça à população para manter os cuidados e medidas de prevenção contra a transmissão dos vírus neste período e de evitar a sobrecarga nas unidades hospitalares. Para isso, é importante que a população conheça e faça uso adequado dos recursos disponíveis, afim de agilizar o atendimento, evitando espera prolongada.

As unidades básicas de saúde dos municípios são para o atendimento de casos leves. Funcionam em horário estendido, com serviços de consultas médica e de enfermagem, exames, vacinação, medicamentos, teste para detecção de Covid-19, entre outros. Já as Unidades de Pronto Atendimento (Upa), atende casos que requerem mais atenção e cuidado. O atendimento é feito 24hs por dia, por meio de classificação de risco e cores. Os pacientes passam atendimento e em caso de necessidade ficam em observação para a realização de exames ou outros procedimentos.

Caso o paciente precise de um atendimento com urgência e emergência, a porta de entrada é o Pronto-Socorro de Rio Branco.

Cobertura vacinal baixa

Mesmo em meio ao aumento de internações de crianças com síndromes respiratórias graves e mortes pela doença, o Acre tem registrado baixa cobertura vacinal nas campanhas contra a Influenza e a Covid-19 no público infantil. A capital é a cidade com menor percentual, registrando apenas 5,1 das crianças de 6 meses e 5 anos de idade vacinadas.

Para ampliar este número, tanto o município quanto o estado tem realizado diversas ações de vacinação e campanhas que enfatizam a importância de se vacinar.

As vacinas contra gripe Influenza, Covid-19 e Tríplice Viral, estão distribuídas com sobra entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS), em todo o estado. Na capital, a prefeitura abriu neste feriado prolongado um ponto de vacinação noturno na Praça da Revolução localizada no centro de Rio Branco. Ação se estenderá durante todo o feriado e fim de semana, de 18h às 22h.

%d blogueiros gostam disto: