Grande operação no Acre mira integrantes de facção e servidor do MP, acusado de passar informações sigilosas

As polícias Federal, Civil e Militar, com o apoio irrestrito do Ministério Público do Acre, deflagraram, nas primeiras horas desta quinta-feira (15), a Operação Kaltes Blut com objetivo de desarticular umas organização criminosa de tráfico interestadual de drogas.

Ao todo serão cumpridos 13 mandados judiciais nas cidades de Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima, sendo nove de busca e apreensão e quatro de prisão, com o apoio de 40 policiais.

Objetivo é desarticular umas organização criminosa de tráfico interestadual de drogas. Foto: Assessoria

Segundo a PF, as investigações tiveram inicio no final de janeiro de 2021, quando, após um trabalho integrado entre as forças policiais, a Polícia Militar encontrou às margens do Rio Juruá cerca de 141Kg de pasta base de cocaína que seriam distribuídos em diversos estados no Brasil.

A partir disso, as polícias Civil e Federal iniciaram uma investigação conjunta e identificaram os autores e possíveis proprietários da droga.

Durante os trabalhos de investigação também foi verificada uma possível violação de sigilo funcional de um servidor do Ministério Publico do Estado do Acre que, passava informações sigilosas a um dos investigados, razão pela qual houve acompanhamento de todos procedimentos pelo Ministério Público do Estado do Acre.

A “Operação Kaltes Blut” – do alemão: “Sangue-Frio” – leva este nome em referência a um de seus principais alvos, praticava a “Sangue-frio” o tráfico de drogas de grandes carregamentos, enviando-os a outros estados do Brasil. (Com Ascom)

%d blogueiros gostam disto: