Saúde implanta centro de informações estratégicas no Alto Acre

 

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), realizou esta semana a implementação, em Brasileia, do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), que irá atender todos os municípios do Alto Acre.

O Cievs da fronteira é fundamental, porque o seu impacto na saúde coletiva se dará com o cumprimento de seus objetivos, que são monitorar eventos que possam aumentar a magnitude da emergência em saúde pública, em nível municipal, regional ou nacional, e realizar a análise de situação da saúde.

Além disso, o Cievs em Brasileia irá coletar, consolidar, analisar e disseminar as informações para caracterizar e definir o perfil e dinâmica da Covid-19 no âmbito dos municípios e do Estado, inclusive as emergências que estão relacionadas à doença.

Ciev de Brasileia atenderá os quatro municípios do Alto Acre. Foto: Assessoria

De acordo com o epidemiologista da Sesacre, Marcos Lima, que é também articulador da Rede Vigiar/SUS, realizar a mediação entre os diferentes órgãos e instituições envolvidos na resposta à emergência da Covid-19 é fundamental. “Precisamos apoiar a emergência em saúde pública pela Covid”, disse.

Ainda segundo ele, o papel da Sesacre na implementação do Cievs em Brasileia é de apoio técnico para a realização das ações de vigilância. O investimento foi realizado pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Rede Vigiar e em parceria com o Centro de Controle de Doenças dos EUA.

“É um Ciev municipal, mas que funcionará atendendo os quatro municípios da regional do Alto Acre e será uma resposta às emergências de saúde pública que ocorrerem naquela região”, afirmou o epidemiologista.

%d blogueiros gostam disto: