AC segue entre estados com tendência de alta no nº de casos de síndrome respiratória aguda grave

O Boletim Infogripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta que os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Acre continuam com sinal forte de crescimento nas tendências de longo prazo. O levantamento foi divulgado nessa quarta-feira (22).

A análise é referente ao período de 12 a 18 de junho e tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 20 de junho.

Conforme os dados, 13 unidades da federação apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo, ou seja, nas últimas 6 semanas: além do Acre, aparecem na lista: Amapá, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo. As demais apresentam sinal de estabilidade ou queda na tendência de longo prazo.

O boletim aponta ainda que o Acre é um dos estados em que os números de casos de sintomas gripais mais apresentaram aumento. O índice subiu 95% nas últimas seis semanas.

Acre está com o índice de crescimento com 95% — Foto: Fiocruz

Acre está com o índice de crescimento com 95% — Foto: Fiocruz

Rio Branco também está entre as 16 capitais que apresentaram novo pico de pessoas que buscaram atendimento com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Os dados referentes aos resultados laboratoriais positivos nas últimas quatro semanas indicam amplo predomínio de Covid-19, sobretudo na população adulta, representando 80,6% dos casos e 94% dos óbitos.

%d blogueiros gostam disto: